Codelines Evaluator - Avaliação de Desempenho 1.0
Codelines Evaluator Avaliação de Desempenho 1.0 - Sistema para criação de processos de avaliação de desempenho.

Use o conhecimento dos nossos especialistas na avaliação de desempenho na sua organização.

Codelines Evaluator Avaliação de Desempenho é um software baseado num conjunto de fatores de avaliação que servirá para que você possa montar a avaliação de desempenho sob medida para a realidade da sua empresa.

A praticidade que o programa oferece vem de você:

  • - não precisar usar papelada
  • - visualizar gráficamente a evolução dos avaliados em cada critério no tempo
  • - poder configurar o processo de avaliação exercendo controle total sobre ele
  • - especificar critérios de avaliação diferentes para setores diferentes
  • - obter cálculos automáticos de médias de notas em cada fator dadas a cada avaliado
  • - acompanhar quais tarefas de avaliação os avaliadores ainda não cumpriram no processo
  • - dar ou negar acesso automático a relatórios que tenham orientações para avaliadores
  • - poder gerar relatórios eletrônicos para enviá-los por e-mail
  • - ter os dados da avaliação exportáveis para formatos do Excel, Word e PDF.

Além de servir como um instrumento prático para o processo de avaliação, o programa permite análises dos resultados das avaliações e emite relatórios sucintos com orientações para o avaliador sobre como interpretar os resultados do processo de avaliação e que atitudes ou ações ele poderá iniciar com o objetivo de solucionar eventuais problemas que estejam impedindo um bom desempenho da equipe.

Nosso sistema de avaliação de desempenho é baseado em fatores comportamentais, isto é, em comportamentos que reconhecidamente podem levar a um bom desempenho no cargo. Cada fator de avaliação apresenta uma relação de “notas” de avaliação com a descrição sucinta para cada nota. Essas notas serão utilizadas pelos avaliadores para fazer a avaliação do desempenho dos integrantes de suas equipes. A critério da empresa, as pessoas que forem avaliadas pelos seus superiores hierárquicos também poderão fazer autoavaliação dos seus desempenhos.

A seguir demonstraremos passo a passo como você poderá facilmente montar o processo de avaliação de desempenho utilizando o Codelines Evaluator Avaliação de Desempenho.

Para usar o programa, você precisará instalá-lo. Você pode baixá-lo gratuitamente aqui. A versão não registrada lhe permitirá criar avaliações com um número pequeno de participantes, mas dará para você entender como o programa funciona. Também temos vídeos de treinamento que explicam como criar as avaliações aqui

Passo Um: Definindo os fatores de avaliação que serão usados na montagem do seu processo de avaliação de desempenho.

O programa contém os vinte fatores abaixo relacionados. Você não precisa usar os vinte fatores na montagem de um processo de avaliação. Use apenas um conjunto entre seis e dez fatores que você julgar que mais se aplicam à sua empresa. Os fatores disponíveis são os seguintes:

01. Comprometimento: avalia o comprometido do funcionário com os objetivos, metas e prazos estabelecidos pela empresa para suas tarefas e atribuições.

02. Produtividade: avalia a produtividade do funcionário, medida pelo grau de cumprimento de prazos e padrões de qualidade na realização de suas tarefas.

03. Trabalho de Equipe: avalia a importância da participação do funcionário nos resultados alcançados por sua equipe no período.

04. Conhecimento da Função: avalia o conhecimento demonstrado pelo funcionário em relação às tarefas e atribuições do seu cargo.

05. Relacionamento: avalia a qualidade do relacionamento mantido pelo funcionário com os colegas e superiores.

06. Qualidade do Trabalho Realizado: avalia a qualidade do trabalho realizado pelo funcionário.

07. Iniciativa: avalia as iniciativas tomadas pelo funcionário no período para fazer o que precisava ser feito dentro de suas atribuições.

08. Segurança no Trabalho: avalia o comportamento do funcionário quanto ao cumprimento dos procedimentos estabelecidos sobre segurança no trabalho.

09. Criatividade: avalia o grau de criatividade demonstrado pelo funcionário para solução de problemas complexos ou não previstos, contribuindo para melhoria de algum processo ou tarefa.

10. Potencial: avalia a disposição e capacidade demonstradas pelo funcionário para buscar e efetivamente assimilar novos conhecimentos e habilidades.

11. Organização e Planejamento: avalia a habilidade e eficácia do funcionário na organização, planejamento e execução de suas tarefas.

12. Grau de Preparo Para Promoção: avalia o grau de preparo e competência geral do funcionário para assumir um cargo com maior responsabilidade e complexidade.

13. Contribuição Para Resultados: avalia como as iniciativas e esforços do funcionário deram uma efetiva contribuição para os resultados da equipe.

14. Iniciativa Para o Desenvolvimento Profissional: avalia as iniciativas do funcionário para buscar e adquirir novos conhecimentos e habilidades para o seu desenvolvimento profissional.

15. Aproveitamento dos Treinamentos Recebidos: avalia o resultado dos treinamentos recebidos evidenciado por uma razoável melhora na qualidade e nos resultados do trabalho do funcionário após cada treinamento.

16. Administração do Tempo: avalia como o funcionário utiliza seu tempo de forma eficiente e eficaz, conforme evidenciado pela qualidade e produtividade do trabalho realizado.

17. Capacidade de Análise e Solução de Problemas: avalia como o funcionário conseguiu analisar, entender e resolver, de forma independente e sem ajuda de outras pessoas, os problemas que surgiram durante a realização de suas tarefas.

18. Foco em Resultados: avalia como o funcionário conseguiu se concentrar e mantiver o foco de sua atenção nos objetivos e resultados esperados de seu cargo.

19. Tomada de Decisão: avalia a forma como o funcionário tomou as decisões necessárias para dar continuidade às suas atividades, independente da determinação ou apoio do superior imediato.

20. Liderança: avalia a habilidade com que o funcionário conduziu sua equipe com a finalidade de cumprir as metas e objetivos da sua área.

Uma forma prática de escolher quais fatores de avaliação são mais recomendados para a sua empresa é por meio de reuniões com grupos de pessoas que terão o papel de avaliadores, principalmente diretores e gerentes da empresa.

Passo Dois: criando o processo de avaliação de desempenho.

Para criar o processo de avaliação você usará o Codelines Evaluator Avaliação de Desempenho para:

  • - Incluir no programa os usuários que participarão das avaliações, seja como avaliadores que avaliarão os membros de suas equipes ou como avaliados que também se autoavaliarão, isto é, avaliarão o próprio desempenho dentro da equipe. Isto está explicado com detalhes no capítulo 2 da ajuda do programa.
  • - Definir os fatores que serão usados na avaliação. Como fazer isto e as três tarefas a seguir está explicado no capítulo 3 da ajuda do programa.
  • - Definir os grupos de avaliação que tomarão parte no processo escolhendo quais dos fatores de avaliação definidos acima que melhor se aplicam a cada grupo.
  • - Escolher os usuários que participarão de cada grupo e definir qual o papel que cada um terá no grupo: avaliador principal, avaliador auxiliar ou avaliado. Avaliadores auxiliares são opcionais e servem apenas para permitir a identificação de possíveis distorções nas avaliações.
  • - Definir quais avaliados poderão fazer autoavaliação. É importante que os avaliados possam se autoavaliar para que suas notas de autoavaliação sejam comparadas com as notas de avaliação que receberem dos seus avaliadores. Isso permitirá que o programa gere orientações para os avaliadores baseadas nos percentuais das diferenças entre essas notas quando essas diferenças forem significativas.

Um processo de avaliação de desempenho bem montado irá gerar informações importantes para o planejamento de diversas atividades relacionadas com recursos humanos, como, por exemplo, treinamento e desenvolvimento de pessoal, planejamento de carreiras e outros projetos correlatos.

É recomendável a criação de processos de avaliação de desempenho com entre seis e dez fatores de avaliação. Com poucos fatores bem definidos e relacionados com a realidade da empresa, ficará mais fácil a análise e interpretação dos resultados de cada processo de avaliação. Você poderá mais tarde criar novos processos de avaliação importando os dados de um já existente e modificar a seleção dos fatores usada no processo original.

É também recomendável que, a cada novo processo de avaliação, seja feita alguma alteração nos fatores de avaliação utilizados. Por exemplo, se no primeiro ano foram utilizados seis fatores, no segundo ano você poderá substituir dois ou três desses fatores originais por dois ou três novos fatores. Essa mudança de fatores permitirá a identificação de pontos que precisam ser melhorados na forma como cada equipe atua.

Passo Três: aplicando o processo de avaliação.

Uma vez definido o processo de avaliação com seus fatores e seus grupos de usuários, o próximo passo é organizar a forma como cada avaliador irá acessar o sistema e fazer as avaliações dos membros da sua equipe e como cada avaliado irá acessar o sistema para se autoavaliar.

Logicamente, esses participantes já farão parte da lista de usuários do sistema e terão uma conta com senha para entrar nele. O que resta escolher agora é se o sistema será instalado em rede local, remota ou até mesmo ter o arquivo de dados na Web para que cada um acesse o programa a partir do seu computador onde ele estiver.

Para realizar suas tarefas nas avaliações, os usuários entrarão no programa com suas contas de usuários. Dentro do programa, eles acessarão a janela onde terão a visão de todos os usuários que devem avaliar se forem avaliadores. Caso sejam avaliados que apenas irão se autoavaliar, verão apenas a si mesmos dentro do seu grupo de avaliação.

Na janela de avaliações, o usuário verá os grupos em que ele tem alguma tarefa de avaliação por fazer e os participantes que ele deve avaliar dentro de cada grupo. Lembrando que um usuário pode ser avaliador num grupo e avaliado em outro onde ele tenha que se autoavaliar.

O usuário selecionará um a um os avaliados e aplicará sua nota a eles em cada um dos fatores de avaliação. A tarefa será salva e as notas dadas estarão prontas para serem usadas na geração dos relatórios da avaliação.

Terminada a aplicação da avaliação de desempenho, a área de RH ou a área que estiver coordenando o processo da avaliação poderá emitir os relatórios com: as notas de avaliação; as médias das notas e as discrepâncias entre as notas de avaliação e de autoavaliação; e as orientações para os avaliadores.

Passo Quatro: relatório de orientação para os avaliadores.

O software Codelines Evaluator Avaliação de Desempenho permite a emissão de um relatório mostrando eventuais discrepâncias importantes entre as notas de avaliações dadas pelos avaliadores e as notas de autoavaliação dadas pelos avaliados. Essas discrepâncias são apresentadas em relação a cada avaliado e a cada fator de avaliação.

Quando houver uma discrepância relevante em algum fator de avaliação, o relatório mostrará comentários ou sugestões de assuntos que o avaliador poderá utilizar numa conversa com o avaliado destinada a analisar as diferenças de opinião entre eles e tentar chegar a um consenso sobre o que cada um deles poderá fazer para melhorar seu entrosamento de forma a contribuir para melhorar o desempenho da equipe como um todo.

Em situações normais, é provável que o avaliado sempre dê a ele mesmo, em todos os fatores de avaliação, notas iguais ou um pouco superiores às notas que o avaliador, geralmente seu superior hierárquico, daria a ele. Porém, pode haver situações em que as percepções do avaliado e do avaliador sejam muito diferentes em alguns aspectos relacionados com as tarefas do cargo, como a forma como elas devem ser executadas, prazos de execução, qualidade do trabalho e outros. Nesse caso, a tendência é de que as notas dadas pelo avaliador sejam bem mais baixas do que as notas que o avaliado deu a si mesmo em alguns dos fatores. Situações como essas se revelam uma ótima oportunidade para que o avaliador e o avaliado discutam as suas diferenças de percepção.

Como o avaliador é o responsável pela equipe e superior hierárquico do avaliado, é sua responsabilidade tomar a iniciativa para esclarecer as eventuais diferenças numa conversa com o avaliado. Em avaliação de desempenho esse é o momento que se chama de feedback: o avaliador é responsável por dar uma orientação ao avaliado sobre os pontos que, na percepção do avaliador, o avaliado precisa melhorar.

Ocorre que muitas vezes, não é só o avaliado que precisa rever seus pontos de vista e suas formas de trabalhar ou atuar. Mais frequentemente do que se supõe, quem precisa de um feedback é o próprio avaliador. Nesse sentido, as orientações fornecidas por esse relatório do Codelines Evaluator Avaliação de Desempenho vêm bem a calhar.

Essas orientações podem ajudar o avaliador a dar um “feedback dirigido”, ou seja, em vez de ter uma conversa não muito bem estruturada, ele agora já sabe o que conversar com o avaliado, ou pelo menos, como começar a conversa. A maioria das pessoas tem dificuldade para dar um feedback para outras, justamente pela natureza pouco estruturada dessas situações.

O objetivo desses textos com as orientações não é de apresentar um diagnóstico completo da situação, mas de fornecer algumas pistas para que o avaliador identifique e encontre a melhor solução em cada caso. Mesmo que o texto da orientação não corresponda a um diagnóstico exato da situação, ele fornecerá um incentivo para que o avaliador inicie um processo raciocinativo que eventualmente levará a um diagnóstico correto e a uma solução adequada de cada problema detectado pelo processo de avaliação.

Na ajuda do software, você encontrará explicações detalhadas sobre como cadastrar usuários e criar um processo de avaliação nos capítulos 2 e 3 que tratam desses tópicos. Para acessar a ajuda, entre no programa, clique no menu "Ajuda" e no seu submenu “Manual do programa”.

Temos um suporte gratuito no horário comercial para tirar dúvidas sobre o uso do programa pelo telefone (11) 3284-3713 ou pelo e-mail codelines@codelines.com.br.

Clique aqui para baixar já a versão de demonstração do Codelines Evaluator Avaliação de Desempenho 1.0 e conheça gratuitamente esta ferramenta que lhe dará praticidade nas avaliações para a sua organização.